Menu Mobile LOJA ONLINE
Loja online Facebook Newsletter

Serenita

A calmaria de um abraço.

A tranquilidade de uma companhia agradável.

A doçura de Serenita traduz seus sentimentos mais brandos e suaves.


Serena nasceu em um pequeno vilarejo próximo ao mar, junto a sua família de origem humilde e muitos desafios na vida.

Mesmo nas épocas mais árduas, em que as economias da casa não davam pra comprar roupas novas e ela improvisava enfeites de flores amarelas no cabelo,

Serena mantinha intacto seu semblante brando por onde quer que fosse.

Às vezes era difícil acreditar que tão distinta menina-moça conseguisse manter uma calma de tamanha sinceridade estampada em seu sorriso.

Se questionada de onde vinha tal sentimento que impressionava quem a conhecia, só dizia: - Sou como as pétalas dançando sob as ondas do mar.

 A fama da menina capaz de acalmar mesmo a maior das tormentas se espalhou na região.

Gente de todos os cantos e das mais exóticas culturas apareciam para contar suas intempéries e desatinos àquela que acreditavam ser sua última esperança.

Tudo o que queriam em troca era ouvir as mesmas palavras simples, mas que quando ditas ressonavam um encanto inexplicável.

Todos sedentos por um pouquinho daquele sentimento que ela exalava com uma facilidade espantadora.

 Com o tempo surgiram histórias, epopeias folclóricas.

Pescadores que juravam ter visto uma mulher entrando em alto mar, com flores no cabelo e um brilho intenso no olhar, capaz de cegar quem tentasse decifrar o que estava acontecendo.

 A verdade é que após alguns anos a menina sumiu, ninguém foi capaz de encontrá-la. Céticos dizem que nunca passou de uma lenda.

Mas quem fecha os olhos por alguns segundos ainda pode sentir o aroma doce das flores e a inspiração que ficou da que hoje todos conhecem como Serenita.

Serenita
Fechar