Menu Mobile LOJA ONLINE
Loja online Facebook Newsletter

As lições de vida por trás das animações indicadas ao Oscar 2019

Em Aug 3, 2019 11:43:24 AM

Image title

Os desenhos animados podem ter foco no público infantil, mas são capazes de impactar todas as idades.

"Fantasmagorie" é o nome do primeiro desenho animado da história. Ele foi criado pelo francês Émile Courtet, e teve lançamento em 1908. A história gira em torno de um boneco que se desloca na tela e encontra alguns objetos. Trata-se de uma narrativa minimalista, que visava uma experiência cinematográfica inovadora, entretanto, pouco reflexiva.

De modo geral, os primórdios das animações não ofereciam mensagens emocionalmente complexas, devido às limitações técnicas. Porém, com o passar dos anos, desenhos como "Branca de Neve e os Sete Anões" impactaram a cultura. Ao mesmo tempo que entretiam o público, tais obras alcançaram sucesso em retratar questões humanas.

E desde então, o aspecto multifacetado das animações conquistou os mais diversos públicos, estimulando a imaginação das crianças e despertando novas visões de mundo aos adultos. As possibilidades ilimitadas do desenho animado viabilizaram a construção de universos cativantes, repletos de cores e emoções.

Pensando nisso, separamos quatro animações indicadas ao Oscar 2019 que podem trazer novos pontos de vista para a sua vida. Veja a seguir:

1. Os incríveis 2

A continuação de "Os incríveis" surgiu 14 anos após o lançamento do antecessor. A história ainda está repleta de sequências intensas de ação, e retrata a rotina da família de super-heróis em missões secretas, combatendo vilões singulares. Entretanto, a obra também oferece reflexões acerca do papel da mulher nas relações familiares e reafirma a importância da cooperação.

No longa, a mulher-elástica precisa afastar-se dos afazeres domésticos para dar atenção a sua carreira como heroína. Dividir as tarefas com seu marido Beto torna-se necessário para que todas as áreas de suas rotinas estejam equilibradas.

Nesta dinâmica, os papéis tradicionais da família são invertidos, e o pai percebe o quão desgastante pode ser a rotina domiciliar. Para que ambos possam ter sucesso fora de suas zonas de conforto, é preciso trabalhar em equipe, reconhecer as próprias limitações e compreender as necessidades do outro.

2. Mirai

A animação japonesa conta a história de Kun, um menino que é dominado pelo ciúmes após o nascimento de Mirai, sua irmãzinha. O pequeno sente-se ameaçado pela atenção que os pais dão à nova filha, e por isso, começa a se afastar das dinâmicas familiares.

Para lidar com seus conflitos internos, o personagem se entrega à imaginação no fundo de seu jardim, embarcando em um mundo onde o tempo não segue uma linha linear. Lá, ele entra em contato com seus parentes em épocas diferentes, e vê até mesmo sua irmã na adolescência.

Esta experiência faz com que Kun tenha valiosas descobertas sobre ele mesmo, ao mesmo tempo em que aprende que todos a nossa volta possuem singularidades que nos tornam especiais. Deixar para trás o egoísmo potencializa o nosso amadurecimento e traz leveza para nossa existência.

3. Homem-Aranha no Aranhaverso

A adaptação do "Homem-Aranha" em versão animada é apontada como uma das favoritas para ganhar a estatueta de melhor animação neste domingo. Os gráficos da obra intercalam a estética retrô dos quadrinhos, e ao mesmo tempo, abraçam o ultrarrealismo alcançado pelos grandes estúdios, o que oferece ao público uma experiência visual singular.

Além disso, o filme captura a diversidade cultural do Brooklyn (um dos bairros de Nova York), e coloca negros como protagonistas em um gênero vastamente dominado por personagens caucasianos.

Na história, Miles Morales torna-se o novo homem-aranha, e descobre que existem multiversos de pessoas com os mesmos poderes aracnídeos que ele ganhou. O ponto alto da produção é a grande celebração à diversidade, que irá inspirar muitos a sentirem-se livres para serem o que quiser.

4. WiFi Ralph: Quebrando a Internet

A continuação de "Detona Ralph" trouxe o tributo aos fliperamas para a era digital, retratando a forma como interagimos uns com os outros virtualmente, e como este convívio pode ser um reflexo de nosso mundo físico. Na história, o videogame Corrida Doce, de Vanellope, corre risco de chegar a um fim.

Para evitar que isso aconteça, a personagem, acompanhada por Ralph, entra na internet com o intuito de buscar uma peça que salve o jogo. É neste momento que os protagonistas têm a oportunidade de conhecer os aspectos positivos e negativos do universo cibernético.

A formação de "haters" (internautas que atacam outras pessoas online), o processo de viralização de conteúdos e a vulnerabilidade das plataformas virtuais são abordados na animação, e nos fazem refletir sobre o quanto a internet se tornou uma extensão de quem somos.

Além disso, a obra abrange o funcionamento dos relacionamentos, ao demonstrar que para termos vínculos saudáveis, precisamos respeitar a identidade e sonhos do próximo, além de nos colocar em primeiro lugar.


Fonte: https://www.minhavida.com.br/bem-estar/materias/34431-as-licoes-de-vida-por-tras-das-animacoes-indicadas-ao-oscar-2019