Menu Mobile LOJA ONLINE
Loja online Facebook Newsletter

15 dicas simples para começar o ano com uma saúde mental nos trilhos

Em Jan 19, 2016 4:25:51 PM

Image title

Todo começo de ano é a mesma coisa: colocamos na virada da folhinha do calendário toda a esperança de uma vida com mais realizações e menos prejuízos. Nesse sentido, fazemos o que for necessário: de promessas de novas dietas a investimentos em academias e esperanças de uma melhor qualidade de saúde.

Não há absolutamente problema algum em correr atrás de uma saúde melhor, afinal é ela, nossa saúde, um dos poucos fatores capazes de nos manter em vida por mais tempo. O problema é que, às vezes, nos esquecemos de dar mais atenção à nossa saúde mental e, convenhamos, se a coisa não vai bem com a cabeça, nem o corpo mais sarado do universo consegue resolver o problema. A seguir, confira alguns conselhos para ter uma mente mais saudável:

1 – Antes de tudo, vá ao médico

Falar sobre saúde mental ainda é algo visto como tabu por muitas pessoas, mas a verdade é que 25% de toda a população mundial enfrentam ou vão enfrentar, ao longo da vida, algum problema relacionado à saúde mental.

Se você acha que algo está errado nesse sentido, se sente sintomas de depressão ou ansiedade, por exemplo, procure ajuda médica. Só um profissional especializado pode dizer se é isso mesmo o que está acontecendo e, em caso positivo, orientar você a fazer o tratamento adequado. Jamais tome qualquer medicamento psiquiátrico por conta própria.

Image title

2 – Pratique a gratidão

Médicos especialistas em saúde mental podem aconselhar terapia e uso de medicamentos a pessoas com depressão, ansiedade ou transtornos de humor, como a bipolaridade. Ainda assim, tanto para quem é paciente quanto para quem não é, algumas mudanças pequenas de hábitos podem fazer a diferença.

Talvez agradecer pelo que você tem não seja um exercício muito frequente em sua vida, mas já é cientificamente comprovado que, quando demonstramos gratidão pelas coisas boas que temos ou vivemos, nos sentimos melhor, emocionalmente falando. Quer uma boa dica para começar a ter mais gratidão? Faça uma lista com suas pequenas e grandes conquistas – vale desde passar de ano até ter ajudado um idoso a atravessar uma rua movimentada.

Image title

3 – Tente meditar

Você não precisa estar em um templo budista para meditar. Por meditação, entenda qualquer momento em que seja possível passar pelo menos alguns minutos de olhos fechados, com a cabeça vazia e prestando atenção somente à sua respiração.

Esse exercício simples tem o poder quase mágico de conectar mente e corpo de tal forma que, se for praticado com frequência, melhora a qualidade da sua saúde mental, ajuda a manter o foco e diminui os efeitos negativos provocados pelo stress. Uma boa dica para quem quer começar a meditar é reservar pelo menos cinco minutos para o exercício – pode ser feito em seu quarto mesmo, um pouco antes de dormir ou logo depois de acordar.

Image title

4 – Escreva um diário

Você não precisa ter habilidades literárias para escrever um diário, então que essa não seja uma desculpa. A verdade é que escrever é uma espécie de pontapé inicial para alguns processos emocionais que, sem que você nem ao menos perceba, podem deixar você mais concentrado na resolução de determinados problemas.

Sabia que uma pesquisa realizada em 2012 descobriu que escrever em um papel aquilo que mais estressa a sua vida e, em seguida, amassar esse papel e jogá-lo longe é um exercício que nos deixa com a mente mais tranquila?

Image title

5 – Faça terapia

Quando o assunto envolve saúde mental e tratamentos como a terapia ou o uso de antidepressivos, é comum que as pessoas tenham receio, ainda que, na verdade, não exista nada de errado com isso.

A pessoa que faz terapia, por exemplo, é só mais uma pessoa, como as outras 7 bilhões existentes no mundo, que tem algum tipo de problema. A diferença é que ela está disposta a pedir ajuda de um profissional para resolver esse problema e, nesse caso, ponto para ela!

Existem muitas formas de terapia, e cada pessoa se identifica com uma delas. Há desde a Terapia Cognifivo-Comportamental (TCC) até a psicanálise. O ideal aqui é conseguir falar a respeito de suas questões mais íntimas em voz alta – acredite ou não, mas isso ajuda muito. O processo terapêutico é fundamental na vida de quem busca um autoconhecimento profundo e, por consequência, uma saúde mental nos trilhos.

Image title

6 – Movimente seu corpo

Existem dois tipos de pessoas: as que amam e as que odeiam atividades físicas. As que amam nem precisam de qualquer estímulo para colocar o corpo em movimento, mas as que não gostam muito de sair da inércia precisam entender que o mínimo de atividade física é necessário para uma saúde em dia.

A boa notícia é que exercícios físicos nos fazem liberar a substância mágica chamada “endorfina”. A função desse neurotransmissor é nos deixar relaxados e com uma sensação de bem-estar – por isso, mesmo quem sua frio com a ideia de suar de verdade pode acabar gostando de ir para a academia com o passar do tempo.

Tentar praticar atividades físicas ao ar livre, como caminhar em um parque, é uma ótima ideia para quem busca colocar a mente nos trilhos – ambientes naturais podem diminuir os sintomas da depressão.

Image title

7 – Passe mais tempo com seus amigos

Taí uma dica não muito difícil de seguir. Um estudo realizado em 2011 concluiu que passar um tempo na companhia do seu melhor amigo é algo capaz de reduzir os efeitos do estresse! A verdade é que não apenas o seu ou a sua BFF faz bem à sua saúde – ter boas relações sociais de uma maneira geral é algo que melhora potencialmente suas funções mentais.

Image title

8 – Abra a cabeça

Quando o assunto é saúde mental, é comum que haja muito preconceito, e, quando não estamos abertos a novas informações porque achamos que uma ideia preconceituosa está correta, ficamos presos à ignorância.

Saúde mental não é, portanto, um interesse exclusivo de pessoas com depressão, transtornos de humor ou de personalidade, ansiedade e outras doenças e condições. Entender e aceitar isso é um passo essencial no processo de quem busca um bem-estar por completo.

Nesse sentido, toda informação vale a pena, e uma pessoa que sabe que algumas doenças mentais têm origem hereditária ou que apresentam sintomas físicos, por exemplo, está mais bem preparada para resolver qualquer problema que aparecer. Além do mais, a Ciência já comprovou: quem continua tendo interesse em aprender coisas novas mesmo depois do fim dos estudos tem uma saúde mental melhor.

Image title

9 – Dê uma chance a uma dieta mais saudável

Em vez de criticar a lancheira que a Bela Gil prepara para a filha dela, por que não começar a se questionar se o seu lanchinho de todo dia deveria mesmo ser um salgado frito com carnes processadas e refrigerante?

Cada um tem o seu “pecado” na hora da alimentação, mas é preciso ter em mente que é possível mudar, levando em consideração, sempre, que mudanças radicais demais não funcionam por muito tempo. A dica é ir, aos poucos, alterando alguns hábitos. Coma mais frutas, verduras e legumes; troque o pão branco pelo integral; tome 2 litros de água por dia. Essas pequenas medidas já farão bem à saúde do seu corpo e da sua mente – não tenha dúvidas!

Image title


10 – Sabe aquela música depressiva? Tá na hora de ouvir

Tendemos a pensar que músicas tristes nos deixam depressivos, mas algumas pesquisas recentes nos mostram que talvez não seja bem assim. Ao que tudo indica, uma boa tática para superar um pé na bunda é ouvir músicas tristes e melancólicas. Ok, você pode chorar um pouco durante o processo, mas isso também tem um lado bom: chorar de verdade é ótimo para melhorar o humor. É... Talvez esteja faltando um pouco de Adele na sua vida!

Image title

11 – Viaje mais

Tudo bem, a gente sabe que essa dica envolve dinheiro e que o momento financeiro não é dos melhores, mas a questão aqui é conhecer lugares novos, ruas diferentes, restaurantes com cardápios inusitados e por aí vai. Nesse sentido, não é necessário que você vá para a Europa ou para o Caribe – se o seu saldo bancário não está dos melhores, separe um final de semana e saia conhecer uma cidadezinha perto da sua.

Conhecer novos lugares tem o poder de aumentar sua felicidade em geral e de deixar você mais calmo também – nesse segundo caso, especialmente se o passeio envolver praia.

Image title

12 – Durma bem

Você precisa de apenas uma noite mal dormida para entender o que a falta de sono faz com uma pessoa. Enquanto dormimos, nosso corpo se regenera e nossa mente, também. Já é comprovado que dormir pouco é algo que atrapalha fortemente o lado emocional de uma pessoa. Se você tem muita dificuldade para dormir, é fundamental procurar ajuda médica.

Image title

13 – Fique um pouco longe da tecnologia

São tempos modernos, e todo mundo aceita naturalmente o fato de que vivemos com o celular em mãos – ou, no mínimo, ao alcance delas – em tempo quase integral. Essa superexposição, no entanto, não é muito saudável.

Às vezes, nos esquecemos que as pessoas usam as redes sociais para divulgar apenas o que suas vidas têm de bom e, por isso, ficamos com inveja do que vemos. Essa noção completamente equivocada de que a grama de todos os seus amigos do Facebook é mais verde pode desencadear sintomas de depressão. Como resolver o problema? De tempos em tempos, fique longe das redes sociais.

Image title

14 – Seja gentil

Uma das formas mais fáceis de se sentir bem é fazer com que outra pessoa se sinta bem também. A Ciência já provou que gentileza é algo que acontece ciclicamente e que deixar uma pessoa feliz é algo que vai deixar você feliz também.

Image title

15 – Aprenda a dizer não

Ao contrário do que você possa pensar, ficar um tempo sozinho não é sinônimo de tristeza, mas sim uma necessidade do seu corpo. Aprenda a dizer 'não' a convites que não agradam tanto. Aprenda a dizer 'não' quando alguém pede uma ajuda para fazer um trabalho de escola, por exemplo, e você já está cheio de afazeres.

Negar pedidos faz parte da nossa vida, e é preciso aprendermos a fazer isso o mais cedo possível, até mesmo porque passar um tempo sem ninguém por perto faz bem à saúde mental.

Image title

Algumas pessoas tendem a achar que falar sobre saúde mental é bobagem ou “frescura”, mas a verdade é que cuidar da mente influencia a forma como lidamos com o estresse, tomamos decisões e nos conectamos com as outras pessoas. Talvez seja isso que esteja faltando em sua vida.

FONTE(S) HUFFINGTON POST/LINDSAY HOLMES